Responsive Ad Slot

Corrida da Galinha

Corrida da Galinha

Washington Cadete faz criticas ao secretariado de Débora

sábado, 22 de dezembro de 2012

/ Por: Naldinho Oliveira
Naldinho Oliveira
Da TV SBUNA

Na manhã desse sábado (22) o vereador Washington Cadete (PR) criticou em texto a escolha dos secretários que irão fazer parte do governo da prefeita eleita de São Bento do Una, Débora Almeida (PSB) a partir do próximo mês. O advogado disputou as últimas eleições para prefeito, onde obteve 39,96% dos votos validos contra 60,04% de Débora, elegendo só três dos 13 vereadores eleitos para câmara.


Confira o texto a seguir na integra:

E O COMPROMISSO?

Aprendi muito cedo, ainda em tenra idade, com meu velho e querido avô que a palavra, o compromisso cumprido é o atestado de idoneidade de cada um.
Fui candidato a prefeito nas últimas eleições, apresentei um programa de governo à população, assumi compromissos, dentre estes o de compor um secretariado técnico, competente, sem distinções pessoais, políticas ou de natureza familiar.
Em data de 19 de dezembro, a prefeita eleita no ato da diplomação apresenta seu secretariado, e para surpresa de todos, que esperavam o cumprimento do compromisso de um secretariado técnico, anuncia um corpo desprovido de tecnicidade, e praticamente de natureza política, familiar e de amizades pessoais, foi decepcionante e um péssimo começo.
Dentre os anunciados nenhuma novidade, na educação - repete uma secretária que se destituiu do governo anterior, deixando um relatório no Tribunal de Contas de Pernambuco, com aplicação de multa por descumprimento na aplicação do percentual Constitucional de 25% do orçamento na educação. Teve um voto de aplauso derrotado na Câmara de vereadores.

Na saúde - repete o dentista que se demitiu da pasta, também no Governo anterior, entregou à saúde um caos, em abandono, nada resolveu.

Ação Social - traz o nome de uma contratada do Governo anterior, trabalhou na secretaria de ação social e foi outro caos, deixou o doente tratado fora do domicilio em petição de miséria, por vezes deixados na madrugada nas calçadas, ou abandonados em outros municípios, inclusive na capital. Tudo se definia por interesses políticos.

Finanças - assume o esposo de uma sua tia, este “ficha suja”, com contas rejeitadas no Tribunal de Contas de seu exercício quando vereador teve seus direitos políticos cassados. É a velha prática do nepotismo.

Administração - vem com a filha de um ex-prefeito, advogada sem exercício profissional, sem qualquer experiência em administração pública, aliás, nunca exerceu nenhuma espécie de função pública ou privada na área de administração, exceto a administração de um recente restaurante instalado na cidade.

 Agro desenvolvimento - repete a mesmice, um zootecnista que no governo passado foi secretário de agricultura e posteriormente substituído por um violeiro e servente de pedreiro, sem qualquer formação técnica e o agricultor não percebeu a mudança. Diz-me com quem andas que eu te direi quem és, mostra-me como fazes e eu te direi se sabes. Quantos técnicos da área, que praticam boas técnicas, de vários órgãos públicos poderiam contribuir com o município.

Planejamento - esta é a novidade, antes professora no município, depois funcionária da Caixa Econômica Federal, que se despediu, abandonando uma carreira numa instituição como a Caixa. Estudante de direito, com atividades comerciais na venda de material de construção e em construção civil. É esperar para avaliar.

Cultura - vem um atual secretário do derrotado Governo municipal de Lajedo, secretário por anos e em duas gestões naquele município. Governo que perdeu as eleições por péssima avaliação na gestão, acusando a população que pesou muito o secretariado.

Infraestrutura - repete o secretário de obras da gestão atual, secretário sem nenhuma capacitação ou formação profissional, desprovido de conhecimentos técnicos na área, incapaz de ler e compreender o Plano Diretor do município. A razão da nomeação é a predileção do genitor da prefeita eleita.

Articulação - é puro nepotismo, emprega o próprio esposo, trata-se de cidadão de nenhuma experiência, não há notícias de nenhuma atuação na área pública ou privada ou na atividade política. É nepotismo mesmo. (nepotismo = empregar parentes).

Procuradoria jurídica - não nos falta advogados, neste município, jovens que com enormes dificuldades cursaram direito, nenhum destes teve o reconhecimento de suas capacidades, temos quase trinta advogados deste município e recai a nomeação sobre um ex - estagiário do gabinete da prefeita eleita em Garanhuns. Acredito nos nossos.

Controle interno - cargo de livre nomeação pelo prefeito, necessário curso superior nas áreas de direito, administração, economia ou cursos correlatos, além de advogados temos administradores, economistas, mais se repete a nomeação de amigos da procuradoria. Não nos surpreende as escolhas, afinal vencer eleições pelas velhas práticas permite este tipo de conduta.

Resta-nos então aguardar, esperar e fiscalizar, estaremos atentos, somos a oposição, nossa função é contribuir fiscalizando, cobrando e lembrando os compromissos de campanha.

 Washington Cadete - A FERA
 
Mais
© TV SBUNA de Comunicação
Todos os direitos reservados.